sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Humildade - A Grande Virtude - 2ª -Parte

Humildade
1 Pe - 5;16
"Portanto, humilhem-se debaixo da poderosa mão de Deus, para que ele os exalte no tempo devido."

(Ler 1ª Parte / Ler 3ª parte)

Acepção de pessoas é falta de Huildade.
Tg - 2; 1 ao 5

"1 Meus irmãos, como crentes em nosso glorioso Senhor Jesus Cristo, não façam diferença entre as pessoas, tratando-as com parcialidade.
2 Suponham que, na reunião de vocês, entre um homem com anel de ouro e roupas finas e também entre um pobre com roupas velhas e sujas.
3 Se vocês derem atenção especial ao homem que está vestido com roupas finas e disserem: "Aqui está um lugar apropriado para o senhor", mas disserem ao pobre: "Você, fique em pé ali", ou: "Sente-se no chão, junto ao estrado onde ponho os meus pés",
4 não estarão fazendo discriminação, fazendo julgamentos com critérios errados?
5 Ouçam, meus amados irmãos: Não escolheu Deus os que são pobres aos olhos do mundo para serem ricos em fé e herdarem o Reino que ele prometeu aos que o amam?".


              Tão atual e contemporâneo quanto eu e você a epístola do Tiago, irmão de Jesus, trata em seu segundo capítulo de um tema também atual que já acontecia a dois mil e poucos anos atrás, a acepção de pessoas, Tiago vem através do texto nos alertar sobre o tratamento com nossos irmãos.
             
Nos dias de hoje infelizmente o evangelho tem se transformado em moda, tem se transformado em clube e como em todo bom clube o status social acaba por vezes influenciando no tratamento que damos a nossos irmãos, por vezes pode se ver na Igreja pessoas receberem um tratamento diferenciado somente por ter uma situação financeira melhor, por se vestir bem ou simplesmente por tem uma aparência superior aos demais, Jesus condena tal situação.
              A Igreja deve andar na contramão desse sentimento, devemos nos apegar aos humildes, devemos amar sem olhar a quem, devemos ter o mesmo tratamento, seja de honra, respeito ou afeto com todos e de preferência com os menos abastados, tem uma parábola que Cristo nos conta sobre acepção de pessoas, que se encontra em Lucas 14;12 ao 14 que é uma lição que devemos aprender e nunca esquecer:

"12 Então Jesus disse ao que o tinha convidado: "Quando você der um banquete ou jantar, não convide seus amigos, irmãos ou parentes, nem seus vizinhos ricos; se o fizer, eles poderão também, por sua vez, convidá-lo, e assim você será recompensado.
13 Mas, quando der um banquete, convide os pobres, os aleijados, os mancos e os cegos.
14 Feliz será você, porque estes não têm como retribuir. A sua recompensa virá na ressurreição dos justos".


             Veja que Jesus nos instrui a convidar os "pobres, aleijados, mancos e cegos" e não os vizinhos ricos e parentes que podem nos retribuir, Cristo nos mostra que devemos fazer por aqueles que não podem, para recebermos uma coroa no céu, devemos guardar essa lição no coração e nunca nos esquecermos dela, por mais que o sistema mundano nos ensine o contrário, em um mundo recheado de lisonjas e troca de favores, devemos deixar esses costumes malignos fora da Igreja, não podemos criar a "adulação santa" dentro da Igreja.


(Ler 1ª Parte / Ler 3ª parte)

Huildade em Obras, o que é galardoado aqui não é galardoado no céu.
Mt - 6; 1 ao 4


"1 Tenham o cuidado de não praticar suas 'obras de justiça' diante dos outros para serem vistos por eles. Se fizerem isso, vocês não terão nenhuma recompensa do Pai celestial.
2 "Portanto, quando você der esmola, não anuncie isso com trombetas, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, a fim de serem honrados pelos outros. Eu garanto que eles já receberam sua plena recompensa.
3 Mas, quando você der esmola, que a sua mão esquerda não saiba o que está fazendo a direita,
4 de forma que você preste a sua ajuda em segredo. E seu Pai, que vê o que é feito em segredo, o recompensará".


           No sermão do monte Jesus vem repudiar uma prática dos Fariseus, de quem falamos na primeira parte da palavra, que era a vanglória, os fariseus tinham como costume fazer obras sociais para mostrar aos outros que eram melhores, superiores e bons. Não faziam simplesmente para abençoar o próximo, mas faziam para se gloriarem de suas obras, para mostrar aos outros que eram superiores por fazerem aquilo.
          Jesus nos ensina exatamente ao contrário, Jesus nos ensina que ao praticarmos o bem devemos manter em oculto para que o Pai do céu que vê o que está em oculto nos recompense. O Mestre nos dá mais uma lição de humildade no que diz respeito as obras, Ele nos ensina que o que fazemos aqui na terra é recebe o reconhecimento aqui na terra já recebeu sua recompensa, em contrapartida, a obra que fazemos em oculto essa será recompensada nos céus.
          Quantas pessoas nas Igrejas reclamando de faltas de oportunidade para louvar, para pregar, para orar sem saber que a grande obra não acontece somente dentro da Igreja, pensemos nas milhares de vidas que estão necessitados de ouvir um louvor, uma pregação e uma oração e que não estão dentro da Igreja.
           Devemos mudar esse foco, não precisamos de reconhecimento humano, precisamos que o Deus todo Poderoso nos veja, se você não prega em sua Igreja, pregue para o seu vizinho, se você não louva na Igreja, se torne um adorador em todo o tempo, se você não ora em sua Igreja, experimente visitar um hospital ou um asilo e orar, seja pelos enfermos ou pelos idosos que ali estão.Não fiquemos esperando que o homem nos honre, faça sua parte, seja um instrumento de Deus, e espere pela recompensa que vem do Senhor.  


(Ler 1ª Parte / Ler 3ª parte)
Relacionamento de Deus com os Humildes.

          Deus tem um relacionamento especial com os humildes, como podemos ver nos seguintes versículos:

Deus ama o Humilde - IS-66;2b 

"2 Não foram as minhas mãos que fizeram
todas essas coisas,
e por isso vieram a existir?",
pergunta o Senhor.
"A este eu estimo:
ao humilde e contrito de espírito,
que treme diante da minha palavra.".

Deus habita com o Humilde - IS-57;15

"15 Pois assim diz o Alto e Sublime,
que vive para sempre,
e cujo nome é santo:
"Habito num lugar alto e santo,
mas habito também com o contrito
e humilde de espírito,
para dar novo ânimo
ao espírito do humilde
e novo alento ao coração do contrito".


Essa é a segunda parte da reflexão - Humildade a Grande Virtude
 Em breve estaremos postando a terceira e última parte.
(Ler 1ª Parte / Ler 3ª parte)

Paz do Senhor a Todos!

0 comentários:

Postar um comentário

Gostou do conteúdo?Comente,sua opinião é muito importante!